sábado, 7 de agosto de 2010

Boleiros!

Por toda minha vida atraí boleiros. Namorei boleiros, falando nisso.
Não gosto de JOGAR bola, não sei praticar nenhum esporte (a não ser boxe, q não pode ser considerado um esporte.. e sim uma ioga violenta) e ODEIO viciados em bola (inclusive os tarados).

Acho RIDÍCULO o pai que uniformiza o filho e o manda pro campinho as 8h da manhã do domingo pra treinar. Se o pai fizer isso pela saúde da criança, BELEZA, mas se fizer por uma fúria subconciente de experiências passadas, AÍ NÃO HEIN!

Essas crianças que crescem pensando em bola, em ser jogador de futebol... AI!!!!! Não tem coisa mais pobre do que isso. Não digo pobre em dinheiro, mas em ESPÍRITO. E não digo crianças de 6 anos, digo crianças de 12 pra cima!

Tenho primos de 14, 15 anos que passam o dia todo vendo coisas sobre futebol no youtube, que tiram notas HORRÍVEIS na escola, que falam POBREMA, PRA MIM FAZÊ e NÓIS QUI TÁ, e sonham com futebol. MORRO de dó.

Essa sociedade esquece que são poucos lugares nos clubes pra muuuitas crianças! Deviam parar de colocar jogadores de futebol no altar. E deviam começar a exaltar as grandes mentes desse país.


Beijão pra quem leu!

7 comentários:

William disse...

Bom texto!!
Concordo absolutamente com tudo o que disse =D

gustavo disse...

Caramba..
Falou tudo
BeijoO

FACES DAS PALAVRAS disse...

A garota descolada do colégio também PENSA!!
HUAHAUHAUHA...

FACES DAS PALAVRAS disse...

Vc soube abordar uma velha política que perdura por séculos!! E que o povo com sua ignorância insiste em cultivar!
Belo Texto.

leandroflores disse...

Concordo tbm com cada linha... mas é utópico demais infelizmente. Mudança de cultura passa por fortalecimento de educação.

Atualmente isso não é foco de debate de ninguém infelizmente.

Bjs

Tássya disse...

100% certa End.
adoooorei o que você disse.
beijãão. :D

Regis disse...

Mesmo tendo poucas vagas pra tanta gente querendo ser jogador ainda sim existem vagas e se o moleque quer ser jogador mesmo ele vai tentar até conseguir uma delas.
Se um pai passa esse amor ao futebol pro filho que também cultiva essa paixão porque realmente gosta do esporte e de todas as emoções envolvidas, tudo bem. Mas se o pai tenta realizar no filho sua frustração de não ter conseguido ser jogador e faz com que o filho realize esse sonho mesmo não sendo o que ele não queira, aí eu concordo contigo.
Não sei a quem você se refere quando cita as grandes mentes desse país mas onde quer que você vá no mundo os heróis populares estão geralmente ligados ao esporte, que é o meio mais acessível a todos e onde um fã pode se espelhar e tentar chegar onde esse ídolo chegou, infelizmente não é todo mundo que pode sonhar ser uma, sei lá, Clarice Linspector.
E eu sou apaixonado por futebol e acho que meu português até que dá pro gasto, né não?!
Respeito tua opinião, mas saiba que há um outro lado.
E é isso.rs