sexta-feira, 29 de abril de 2011

Relacionamento: enrolada.

Tô escrevendo esse post correndo, enquanto minhas roupas estão de molho no amaciante hahahha.

---

Esses dias eu comecei a entender melhor o que minha irmã conversava comigo antes, e o que ela conversava com as amigas sobre relacionamento.
Eu, como TODO MUNDO já sabe, sou muito complicada. Tem dia que eu quero, dia que eu não quero... e esses dias são muito picadinhos, em um só dia eu consigo querer ou não querer umas 30 vezes!

Hoje eu tô pensando: não namoro mais, não tô ficando com ninguém e não tô querendo ficar com alguém... mas eu tô sentindo falta de ALGUMAS coisas: alguém que ria das fortes emoções que tive no dia anterior, que se anime com meus trabalhos idiotas da faculdade, alguém do outro sexo que me faça carinho sem eu ter que pedir, que me elogie sem ser por educação, e que NÃO fique de cara quando eu contar que alguém tentou me beijar ou que me beijou, de fato.

Percebeu que o que eu quero no momento é um relacionamento aberto? Vai entender.

---

Beijão pra quem leu!

3 comentários:

Léo Rigotto disse...

To na mesma.

Rita disse...

É complicado, é verdade.

Carolina Cruz disse...

To na mesma [2]

Sim, irbã! Quero alguém que não existe. Possessividade é o adjetivo que me faz ter repulsa de relacionamento neste momento.

Eu também quero alguém que compreenda que namoro não são só abracinhos e beijinhos, mas que conversar, rir e ser meio besta é legal também. A amizade é tudo!

Amo você, irbã!