segunda-feira, 14 de maio de 2012

Ninguém me mudou,
ninguém te mudou
a não ser você.

Corra atrás daquelas verdades,
as suas verdades tao nítidas
limpas, brilhantes e polidas.

Ontem caiu minha ficha
sobre o tempo e a vida,
tudo está pleno e já vejo o horizonte.

Passou rapidinho a tormenta,
como diz minha mãe:
às vezes o diabo atenta.

2 comentários:

Bah disse...

I really liked!

Unimportant disse...

E somos exatamente como essas gotinhas de chuva.
Um dia estamos no céu, outros no fundo do poço...
E essa vida, como seus caminhos, é cíclica.
A água evapora, precipita...
a gente se precipita e se estrupica.
Tropeça, mas de tudo se escapa.
Retornamos ao céu até esperarmos outra queda...
Porque é só como se aprende: levantando.