quinta-feira, 7 de julho de 2011

O gato que é pato e preto.

Uma fala alto,
o outro não sai do quarto.
Um passa o dia fazendo arte,
o outro é a arte.

Uma é bailarina,
o outro é boleiro.
Um canta e toca lindamente,
o outro escreve, toca, canta.

Todos juntos, em um ode pelo silêncio:
"Ô Madalena!!!"
Morando com um gato que é pato,
e além de pato, é preto!

A outra é uma indiazinha.
Que não fala, não fica no quarto,
não faz arte, não é arte.
Não dança, não joga, não canta,
nem toca, só pensa que escreve.

Ô Madalena, libera o barulho hoje,
libera o violão, a bola, a sapatilha,
a garganta, a arte, o corpo, a família,
libera esse gato que é pato... e preto!


---


Saudade, família!

8 comentários:

Steph disse...

AI QUE LINDEZA!
como vocês são importantes pra mim, meodeuso *-*
to arrumando minhas malas aqui e tá batendo uma depressão, ainda mais depois de ler o texto!
mal posso esperar pra ver vocês de novo!
amo muito vocês!

Gustavo Pavan disse...

quem será que sou eu???? hahahah não sei mesmo

Pedro Inácio disse...

Nem me fala de saudade e eu já começo ficar igual na rodoviária @-@
alguém salva eu? =[

Gustavo Pavan disse...

"ai que dó" de você sozinho aí!! haha

enD disse...

Sozinho nadaaa, tem Mari, Di e Caio! quase metade da família hahaha

Pedro Inácio disse...

mari em ksa, di em lavras, e caio?
nem no quarto ele tá hoje =/

Léo Rigotto disse...

Lindo isso! Lindo demais! ;D
jaja a familia ta junta denovo.

Lucielle Wiermann disse...

um papo que é colorido...

adorei!!!