quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Beber pra quê?

Ontem fomos beber e, como uma boa saída mineira, tomamos pinga. Um erro besta que meu estômago julga imperdoável.

Desde antes eu sofro no dia depois da bebida. Quando eu morava em Pinda, acordava com uma ressaca moral gigante, pensando: pra quê beber? Quem me conhece sabe o quanto eu viajo nas minhas conversas, aumento histórias, dou risada, e tudo isso sã. Não tenho a bebida como fuga dos meus problemas... talvez eu nem tenha problemas!

Depois de ontem (e dessa péssima disposição de hoje) não vou mais beber por tempo indeterminado. Sim, vou dar um tempo na bebida, vou continuar saindo e sendo eu mesma, sem beber, sem passar mal no dia seguinte.

Outro ponto que me ajuda muito nessa decisão, é o fato que a maior parte das pessoas só consegue ter uma conversa julgada como cult quando está bêbada. Não sei se é porque começam a questionar mais, ou querem falar mais, ou só liberam a parte pensando do cérebro quando ingerem álcool, enfim, acho que esse fato é o maior exemplo da decadência do Ser humano. Mantêm uma conversa plausível durante horas e não se lembram da metade do assunto no outro dia.

Beber socialmente, não dar trabalho, não falar alto, são belos exemplos do que um bêbado NÃO faz. Beber e se cuidar é digno. Agora, beber e invadir o espaço do outro, acho uma falta de justiça e a maior falta de vergonha na cara. Cada um cuidando da sua 'beudisse', esse é meu lema!

Então, não usem a bebida como uma máscara da coragem. Enfrentem conversas e atos de cara limpa, sãos! O bom bêbado é aquele que age da mesma forma quando está são.

---

Beijão pra quem leu e não bebeu!

4 comentários:

Fernanda Fonseca disse...

Nossa, gostei muito do seu post. Sinceramente, se todos pensassem assim não haveria tanta tragédia. Beber socialmente é realmente o melhor. Acordar de ressaca no outro dia, não lembrar do que você fez, ou pior, se magoar e magoar os outros por isso é muito ruim. Parabéns pelo blog, beijo.

Trajetória da vida disse...

Gostei dessa presença em.Firme,determinada...Parabéns!
Então, não usem a bebida como uma máscara da coragem. Enfrentem conversas e atos de cara limpa, sãos!
Show de bola!

Rafael Flores disse...

Esse bjao foi pra mim entao, q NAO bebo... nem socialmente, nem discaradamente...
Simplesmente nao gosto de beber e ponto. Quem me conhece sabe q a sobriedade nao me impede de falar oq penso, pensar no que falo ou msm dancar quadrilha no meio da dutra depois de ficar com a Van atolada em guara depois de uma balada no gordo!!!
hahahhaa

enD disse...

E voce, rafael, mais do que ninguem, sabe q isso eu tbm sei fazer sã kkkkkkkk.

beijão!