quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Inferno astral

Alguém me disse hoje que talvez esteja passando por um inferno astral... esse alguém explicou bem o que eu também estou passando.

Há dias (talvez mais de um mês) tenho passado por uma crise estranha, repensando em atos (o que explica vários textos meus) e tentando traçar uma meta pra minha vida. Todo esse pensamento, junto com coisas vindas de fora, tornaram minha vida um inferno. Não, não é por isso o termo 'inferno astral', esse termo é explicado pela minha falta de fingimento: não consigo mais fingir que tudo está bem.

Não estou triste, brava. NADA. Estou em crise comigo mesma, sem motivos certos. Acho que é tempo de crescer, ou como outro amigo disse, talvez eu me torne uma pessoa diferente, talvez eu amadureça.

Espero que eu não seja mesmo a única a passar por isso e que meus amigos entendam minhas mudanças e minhas decisões.


Um beijão pra quem leu!!

Um comentário:

unimportant disse...

Essa vida ...
#Shivers...!
... Nela não acontece nada que não deva, para tudo há uma razão de ser. Momentos loucos que se pararmos para pensar não passam de sinais, quase imperceptíveis, mas que quando notados apenas nos trazem esse feeling. Feelings que na realidade nos deixam loucos, porque até então não estávamos.
Somos essa árvore toda! Natural e continuamente, como num ciclo, todo processo de amadurecimento desses frutos comportamentais advém dum florescimento de ideias, novas opiniões, questionamentos , conflitos e um pouco mais deles.
Patience...
Não significa que é bom, que é fácil de suportar, lidar. Mas qual a graça de comermos logo o bolo da festa antes de mais nada?! Não sobra nada pro final...
Um fenômeno quase tão sublime como o pôr-do-sol; acontecem todos os dias, as vezes sem notarmos, surreais... implicitamente propositais; mas crescemos, enfim!
Não quebre essa magia... NÃO SURTE.