segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

É tão chato ter pânico! A gente se exclui das pessoas e depois reclama que elas estão afastadas demais. Passa boa parte do dia se martelando porque não saiu, porque não fez. Fica sozinha no aniversário porque nunca soube cultivar os amigos, porque não quer sair pra cantar parabéns num restaurante cheio de desconhecidos. A gente pensa que tá curada quando consegue viajar e não pirar, mas aí o surto vem do nada, sem vela, sem bolo, sem palma. A gente fica sozinha, exigindo muito dos poucos que estão junto sempre.
Hoje não era pra ser dia de crise. Não mesmo!

2 comentários:

Choldraboldra disse...

Não mesmo...

Choldraboldra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.